Buscar
  • mkt682

Conheça as principais etapas para a escolha do Display TFT




Você sabia que normalmente a primeira especificação que as empresas definem na escolha do display TFT para seu projeto é o tamanho da tela? Cujo os padrões de mercado são: 3.5”, 4.3”, 5”, 7” e 10.1”. Tanto essa escolha quanto as outras a seguir nesse informativo irão depender da aplicação, ou seja, porque dependendo do segmento de atuação sugere-se um determinado tipo de display TFT.


Após a escolha do tamanho do display TFT, é normal que ocorram dúvidas sobre as resoluções. As resoluções padrões na maioria dos TFTs são estabelecidas pelos fabricantes de acordo com o tamanho do TFT. É estabelecido a resolução para se ter uma boa visualização em determinado tamanho de display TFT. Veja a seguir as resoluções standards de acordo com o tamanho: 3.5” (320x240); 4.3” (480x272); 5” (480x272); 7” (800x480); 10.1” (1024x600). Existem também os displays TFTs com resolução HD (1280x720) e Full HD (1920x1080) porém, são para aplicações específicas e geralmente para TFTs maiores que 10.1”.


Nessas etapas de escolha é importante entender a unidade mais básica na formação de uma imagem sendo: o pixel. Os pixels são pontos luminosos, quando unidos, formam uma imagem. Quanto maior a quantidade deles, maior é a resolução.

A figura abaixo mostra a diferença entre um pixel e 100 pixels. Como você pode ver, contamos essa unidade listando a quantidade de pontos na horizontal e depois na vertical. Por isso, quando você vê que uma tela possui resolução Full HD, significa que ela apresenta 1920 colunas por 1080 linhas de pixels. Todavia, em vez de dizermos que o display possui um total de 2.073.600 pontos, usamos a proporção abaixo, sendo, 1920x1080 pixels.


Outro etapa nesse processo de escolha do display LCD é o tipo de touch-screen (resistivo ou capacitivo), caso sua aplicação necessite da utilização do touch-screen. Por exemplo, existem dois tipos de touch-screen capacitivo,são eles: P+G (pet+glass) e G+G (glass+glass). O P+G chega numa temperatura de até 50°C e o G+G de até 70°C. Nosso blog explica sobre os tipos de touch-screen, veja: https://www.blog.agte.com.br/post/conhece-a-tecnologia-touch-screen-veja-as-diferen%C3%A7as-do-touch-resistivo-e-capacitivo


Além desses itens, outro que deve ser observado é o ângulo de visão do display TFT, cuja escolha também irá depender do posicionamento do display TFT em sua aplicação. Por exemplo, ângulo de visão 6 o’clock ou 12 o’clock. Se o TFT do produto for visualizado de cima pelos usuários, o ângulo de visão indicado é o 12 o’clock. Entretanto, se o TFT do produto for visualizado de baixo pelos usuários, o ângulo de visão indicado é o 6 o’clock. Atualmente a tecnologia mais avançada quando falamos em ângulo de visão é o IPS (In-Plane Switching). Essa tecnologia propôs uma nova forma de organização do cristal líquido nas telas LCD. Em vez da disposição horizontal, ficou convencionado que as moléculas de cristal líquido estariam dispostas de forma perpendicular ao display. Como benefício, foi possível aumentar o ângulo de visão da imagem (sem perder qualidade de cor e definição).


Um outro detalhe muito importante que algumas vezes não se dá a devida relevância é o brilho do display TFT. Como standards temos TFTs de 150 cd/m² ou nits até 1.000 nits. Por trás dos backlights dos displays TFTs existem uma certa quantidade de leds que irão definir o brilho na tela. A escolha do brilho também vai depender da necessidade da aplicação. Caso aplicação ficar em ambiente externo é importante ter um brilho maior para facilitar a visualização na incidência de luz solar direta na tela. Se ficar em ambiente interno, não é necessário um alto brilho. Cada aplicação tem sua peculiaridade e irá necessitar de uma luminosidade específica.


A temperatura é outra medida que se deve dar atenção. Nossos TFTs standards tem temperatura estendida de operação de -20 ~ + 70 °C e de armazenamento de -30 ~ + 80°C. Ou seja, caso a aplicação for em ambientes muito frios ou muito quentes, sugerimos a escolha de TFTs com temperatura estendida.


Assim como as características acima dos displays TFTs, é preciso verificar se seu projeto necessita apenas do display TFT (somente a tela) ou se será preciso adquirir o display TFT com placa controladora, com entrada HDMI ou até uma IHM (Interface Homem Máquina) conhecida também como display inteligente. Obs: veja os informativos em nosso site que explicam sobre esses outros modelos: https://agte.com.br/informativos


Além de todas estas questões para a escolha do display TFT, é preciso tomar muito cuidado com a continuidade de fornecimento do modelo de display que escolheu. A AGT trabalha exclusivamente com display LCD há 15 anos, somos especialistas nesse assunto e já vimos muitas vezes no mercado empresas que iniciaram seu projeto com um determinado modelo e na hora da compra de um lote maior para a produção não conseguem encontrar mais o modelo de tela escolhido. Isso é muito comum pois poucos fabricantes no mundo fazem o corte do vidro do LCD/TFT e certos tamanhos dependem muito da demanda do mercado. Por este motivo a AGT só trabalha com os padrões de mercado que terão continuidade de fornecimento.


Por sermos especialistas em displays LCD, temos condições de fornecer displays TFT customizados, ou seja, especifico para o projeto do cliente. No entanto, esta modalidade é viável somente em projetos que terão uma grande escala, pois envolve custos de ferramental, lote mínimo, etc..


Dessa maneira, percebemos que a escolha do display TFT não é tão fácil assim, na realidade é bem complexa e depende de diversos fatores. Aproveite o time de especialistas da AGT, entre em contato para encontrar o melhor modelo para sua aplicação.



0 visualização

Entre em Contato

Escritório Comercial São Bernardo do Campo - SP: Fone +55 (11) 2896-2490

Escritório Comercial - Edifício Office Green - Pedra Branca: Fone +55 (48) 3283-0058

  • YouTube ícone social
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon